CASAMENTO JUDAICO em São Paulo – Ketubah, Huppah, Chassns’s Tisch – Mazal Tov!


Todo e qualquer casamento é muito mais do que uma cerimônia, é um compromisso.

Os noivos, ao aceitarem um ao outro, assumem que estão juntos para sempre, que lutarão para fazer este casamento durar e dar certo.

Não é diferente num casamento judaico.

O casamento judeu tem três etapas: Ketubah, que é o contrato de casamento e que deve ser assinado pelo noivo e mais duas testemunhas antes da chegada da noiva; Huppah, que representa a casa dos noivos, no formato de uma tenda sob a qual acontece o ritual; Chassns´s Tisch, uma mesa especial onde se serve bebidas e comidas depois das bênçãos matrimoniais do Rabino.

Na presença de dez testemunhas masculinas, o vinho e o anel são abençoados e o casal bebe a primeira taça de vinho.

Há, então a troca de anéis e antes da festa começar há de se cumprir outros rituais, como a dança israelita na pista de dança, o levantar bem alto cadeiras com os noivos etc.

A cerimônia do casamento varia de comunidade a comunidade e está cercada de centenas de costumes diferentes. Mas a essência permanece constante e praticamente sem mudanças por vários séculos.

Há certos costumes que são encontrados entre os ashkenazim, outros entre os sefaradim e outros, ainda, encontrados entre todos os judeus de antecedentes tradicionais.

Entre os judeus não existe separação entre a lei e a religião, sendo assim, a cerimônia de casamento é um ato legal que acontece num ambiente religioso e é considerado um contrato.

Embora a cerimônia gire em torno da doação de um anel, feita pelo noivo à noiva, significando uma compensação monetária real e pela leitura de um contrato de casamento com força de união legal, ainda assim é chamada de kiddushin – que significa santificação, onde noivo e noiva se santificam mutuamente, são santificados ao povo judeu por D´Us, e com sua união farão esse povo crescer.

O casamento começa com a noiva e o noivo sendo levados por seus pais para baixo do huppah. Uma vez embaixo do huppah, a noiva caminha três, quatro ou sete vezes em torno do noivo, dependendo do costume local.

Depois disso, o rabino recita um fragmento do Salmo 118 e uma curta benção. O rabino pronuncia um breve sermão dirigido aos noivos. Segue-se a benção do primeiro dos dois copos de vinho que devem ser bebidos durante a cerimônia. Noivo e noiva bebem do mesmo copo.

O noivo então, paga à noiva um preço de aquisição, representado pelo anel, que é colocado no dedo indicador da mão direita da noiva. Isso porque o anel não é simplesmente um adorno, mas tem o sentido de uma compensação monetária. Ao aceitar o anel, a noiva consente com a transação.

Na Ketubah há a menção de uma quantia em dinheiro, que é mencionada diante das testemunhas e serve para, no caso de divórcio, o marido se comprometer a dar a esposa tudo o que lhe é de direito.

O rabino, então, recita a promessa de casamento e o noivo a repete. O casamento é na realidade efetuado pelo noivo que adquire a noiva na presença de duas testemunhas que assinam o contrato de matrimonio.

A segunda parte da cerimônia é a leitura do contrato, chamado de Ketubah, onde estão estabelecidas as obrigações do marido para com a esposa, e afirmando claramente que ele viverá com ela uma relação conjugal. É um documento legal e obrigatório e vale até que morte os separe ou que o divórcio termine o matrimonio.

A seguir o segundo copo de vinho é abençoado, e os dois bebem. A benção do segundo copo é a primeira das sete bênçãos do casamento, seguida por mais seis. Após as sete bênçãos, um outro copo é colocado no chão e o noivo o quebra pisando nele, e todos os convidados celebram dizendo bem alto: mazal tov!

Mazal tov em hebraico é uma expressão de felicidade para as festas ou ocorrências felizes. Quer dizer assim: Mazal (sorte) tov (boa) = boa sorte.

É proferida a benção dos sacerdotes ou birchat cohanim e os presentes permanecem no local da cerimônia até que os noivos tenham saído.

Texto e fotos cedidas por Ivo de Oliveyra

4 Responses to CASAMENTO JUDAICO em São Paulo – Ketubah, Huppah, Chassns’s Tisch – Mazal Tov!

  1. Carlito de Melo Rodrigues disse:

    Shalom! por favor , vcs podem me informar onde posso comprar um contrato de casamento “Ketuba”?

  2. IVO DE OLIVEYRAH disse:

    Boa Noite.
    Para quem nao sabe Huppah: representa a casa dos noivos.

    Na cerimônia, ganha a forma de uma tenda, sob a qual acontece o ritual. Chassns’s tisch: uma mesa especial onde se serve bebidas e comidas depois das bênçãos matrimoniais do rabino. Na presença de dez testemunhas masculinas, o vinho e os anéis são abençoados e o casal bebe a primeira taça de vinho na mesma taça.
    Os anéis, então, são trocados. O noivo esmaga um copo com o pé, enquanto os convidados encerram votos de felicidades. A quebra do copo simboliza o rompimento dos noivos com a vida passada. Para o novo compromisso não há sentimentos que possam prejudicar o convívio do casal.
    Então meu querido amigo, qualquer estrutura que possar ficar localizada acima da cabeça dos noivos, terá a conotacao de uma Huppah, da mais simples ( 4 estacas e um lencol ) a propostas mais sofisticas!

    Seja Feliz !

  3. rosana aparecida raphael disse:

    gostaria de uma sugestão para substituir a huppah, porque vou me casar em templo pequeno e estou encntrando dificuldade em montar uma huppah.
    agradeço desde já a atenção recebida.
    um abraço
    ROSANA RAPHAEL

  4. IVO DE OLIVEYRAH disse:

    Parabens pela inciativa do Mega Noivas !!!

Deixe uma resposta